Voltar ao topo

Zannt

Tenho contado nos textos anteriores (criação e tendência) um pouco sobre o processo criativo de uma coleção – e como chego no produto final.

Hoje vou falar sobre um processo que particularmente gosto muito: modelagem e pilotagem.

A modelagem nada mais é do que passar para o tecido o modelo que foi desenhado no papel. Nesta etapa do processo, é onde surge (para mim, pelo menos) algumas alterações importantes sobre o modelo que desenhei inicialmente, já que nem sempre o que planejei acontece. Gosto de modelar, pois no papel já imagino como a peça vai ficar e já mudo ali mesmo.

Outra forma de modelar é através da moulage, quando monta o modelo com o próprio tecido no manequim e, dali, ele já vai para o papel e para a finalização. Este processo geralmente é feito para tecido plano e peças elaboradas, mas se adaptam também ao beachwear.

Uma das partes fundamentais para fechar o processo criativo é a costureira (o) que irá montar a primeira peça. Outra parte fundamental do processo e que exige acompanhamento, o acabamento da peça definirá o caminho que o produto final irá tomar, por isso é fundamental que o estilista entenda de costura e do maquinário, isso nos dá mais opções de construção de produto.

Com o produto pronto, provo para ajustar e ver se o modelo realmente funcionou. Sempre tento montar os modelos nos tecidos, cores e estampas que acontecerão na produção, pois nem sempre um modelo funciona para uma estampa.

Na próxima semana falarei sobre fazer um produto completamente diferente do que já fiz.

Beijos,

Fernanda – diretora criativa Zannt Beachwear

 

*imagem retirada google.com